Header Ads

ad

(...)


                


E não é coisa do outro mundo: Querer inventar uma verdade, querer uma verdade inventada, por mim, não por outros. Um tipo de auto-verdade que seja feita de caprichos, sonhos e idealizações minhas para que dentro de mim eu possa sonhar tudo que me permito, que me cabe, sem restrições de outros e muito menos espaços fechados por paradigmas – Sim, quero poder quebrá-los, poder ter em mim, ter aqui todos os sonhos do mundo. Não é de utopia que falo, mas de invenção, de verdade muitas vezes icógnitas por aí, quebrando cabeças e deprimindo pessoas.
                Talvez se dentro de cada personalidade coubesse um tempinho, um espaço para se olhar dentro, percorrer cada pedaçinho de si, muito mudaria, e aí seria hora de (re)inventar...
Vitória Nunes

Nenhum comentário

slider

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.