Header Ads

ad

Mais do mesmo?



             Usina de Belo Monte, eis a questão, constrói-se ou não?
 Não vou falar de impactos nem de benefícios, uma coisa é certa, de uma das maneiras vão existir ambas as consequências.
 O que realmente importa é se os fins justificam os meios,se os alunos universitários estiverem certos, sim, justificam; mas eu não acho que explica toda essa mudança, só porque vai existir mais energia elétrica, porque vai haver mais consumo, por que vai gerar mais lucro para os cofres públicos, no entanto, se os artistas do outro vídeo estiverem certos, a usina não vai ser construída e tudo vai ficar como está.
É, mas não podemos ficar sem energia elétrica, afinal é por ela que eu estou me comunicando agora, mas se o preço de ficar sem energia for a vida, eu acho que é um pouco caro demais. Exagerado? Talvez, ninguém se importa de saber onde os índios vão morar, é e ninguém ainda os ouviu.
Nós só queremos mais é energia, é consumo, é dinheiro, mais dinheiro, mais do mesmo. Bem que, um dia, Renato Russo disse: “Mas o Brasil vai ficar rico, vamos faturar um milhão quando vendermos todas as almas dos nossos índios num leilão.”
 Impossível mesmo é prever o futuro, mas eu não estou a fim de pagar para ver e ainda mais se o preço for 30 bilhões de reais.
Dennison Lucas Vasconcelos.

Nenhum comentário

slider

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.